Caracterização da Área de Influência Pedagógica do AE Campo Aberto

Transcrito do Projeto Educativo do Agrupamento (consultar aqui)

«O Agrupamento de Escolas Campo Aberto situa-se na região Norte (NUT II), mais precisamente na sub-região do Grande Porto, no concelho da Póvoa de Varzim.

A cidade da Póvoa de Varzim fixa-se como ponto capital da região turística da Grande Área Metropolitana do Porto, logo com capacidade estratégica para envolver os agentes económicos.

Estamos perante um concelho marcado por uma grande diversidade paisagística, pois concilia um espaço urbano e litoral da sede do concelho e um espaço mais interior com características mistas entre o urbano e o rural, influenciando e diversificando os modos de vida. É neste espaço interior que se localizam as freguesias da área de influência do Agrupamento.
Fruto da recente reorganização administrativa territorial autárquica, a freguesia de Beiriz pertence agora à União de Freguesias da Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai e as freguesias de Amorim e Terroso à União de Freguesias de A Ver-o-Mar, Amorim e Terroso.

Estas três freguesias (Amorim, Beiriz e Terroso) são um misto de rural e urbano. Por um lado, estão muito próximas da cidade, beneficiando das estruturas que esta oferece: Casa da Juventude(>), Biblioteca Municipal (>), Piscinas Municipais (>), Mapadi (>), Hospital, Cruz Vermelha (>), com as quais estabelecemos parcerias.  Por outro lado, esta paisagem rural tem vindo a modificar-se, fruto da migração da população que se vai tornando plurifacetada, com um tecido social diversificado. Destaca-se que a construção da Escola sede do Agrupamento se constituiu como um polo de desenvolvimento da área envolvente que se manifestou na proliferação de construções habitacionais e pequeno comércio que até aí não existiam.
A maioria dos fogos habitacionais é habitação própria e tem condições razoáveis de habitabilidade. Contudo salienta-se a existência de dois bairros sociais, um em Amorim, outro em Terroso, e um Centro de Acolhimento Temporário de crianças e jovens em risco, muitas das quais frequentam o Agrupamento.

Nestas freguesias existem também algumas instituições recreativas, culturais e sociais, como: IPSS, escolas de música, grupos folclóricos, grupos de escuteiros, grupos desportivos, centros de convívio, centros de atividades de tempos livres e centros de dia da terceira idade.

A situação empresarial da zona encontra-se distribuída pelos ramos da hotelaria, restauração, agricultura, têxtil e construção civil. São empresas de média dimensão, de uma forma geral, tendo grande parte dos trabalhadores pouca formação técnico-profissional.

Esta realidade é sentida e valorizada pelo nosso Agrupamento que promove, de forma sistemática e enquadrada, relações de parceria com as diferentes instituições públicas e/ou privadas de carácter social, educativo, recreativo, cultural e com as empresas locais, de forma a potenciar e aumentar os níveis de qualificação escolar dos estudantes, nomeadamente através da criação de ofertas profissionalizantes na área da hotelaria/ restauração, um setor estratégico regional e nacional.»