Ciência Divertida: flores coloridas

A biblioteca foi de novo o local escolhido para uma atividade do projeto Ciência Divertida, orientado pelas docentes de Ciências Naturais, Sandra Pinheiro e Físico- Química, Manuela Viana. E justifica-se a escolha, pois não só é um local acolhedor e espaçoso, como também, e consensualmente, estas atividades de divulgação do mundo da ciência, sempre que possível têm criado elos de leitura, tendo esta encerrado a Semana da Leitura na nossa escola (mas não no Agrupamento).

Antes da experiência científica, os pequenitos da sala grande do JI da Igreja de Beiriz, disseram umas lengalengas engraçadas do livro de Luísa Ducla Soares, Poemas da Mentira e da Verdade perante uma assistência entusiasmada e absolutamente rendida -os professores que estavam no seu intervalo da manhã.
Em seguida, ainda houve tempo para a leitura do conto “Um vestido branco com uma flor amarela” do livro de Álvaro Magalhães 100 histórias de todo o mundo, e já perceberão por que razão foi essa a história escolhida.

Beiriz_cienciadivertida_flores

Inspirados pelo conto, cheios de imagens de flores bonitas, os jovens cientistas do futuro instalaram-se ordeiramente e ouviram as explicações das professoras sobre a experiência (de cromotografia em papel) em que poderiam ver as cores a decomporem-se (a cor de laranja em vermelho e amarelo, a cor verde em azul e amarelo, etc.). E o mais divertido é que iriam fazer umas flores para oferecerem à mãe ou a quem quisessem. E assim  fizeram. Gostamos muito! Até à próxima.

Publicado também no blogue da BE

Esta entrada foi publicada em Pré -escolar, Projeto Ciência Divertida com as etiquetas . ligação permanente.